Comunicar Mais      
Coreia do Norte anuncia que realizou teste com bomba de hidrogênioMundo    Imprimir

03/09/2017 13:01
Coreia do Norte anuncia que realizou teste com bomba de hidrogênio
Anúncio de Pyongyang veio poucas horas depois de agências sísmicas internacionais detectarem um terremoto provocado por uma ação humana perto do local onde a Coreia do Norte realiza seus testes

Reuters 0 comentrio          

A Coreia do Norte realizou seu sexto e mais potente teste nuclear neste domingo, e o país afirmou se tratar de uma bomba de hidrogênio avançada para um míssil de longo alcance, marcando uma dramática escalada da disputa do regime norte-coreano com os Estados Unidos e seus aliados.

O anúncio de Pyongyang veio poucas horas depois de agências sísmicas internacionais detectarem um terremoto provocado por uma ação humana perto do local onde a Coreia do Norte realiza seus testes. Autoridades japonesas e sul-coreanas afirmaram que o abalo foi cerca de 10 vezes mais forte do que o tremor registrado no último teste nuclear da Coreia do Norte há um ano.

Não houve confirmação independente de que a detonação, que gerou condenação internacional, foi de uma bomba de hidrogênio, mas o chefe de gabinete do Japão, Yoshihide Suga, disse que Tóquio não pode descartar a possibilidade de ter sido uma bomba de hidrogênio.

O teste é um desafio direto ao presidente dos EUA, Donald Trump, que horas antes havia falado por telefone com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, sobre a “escalada” da crise nuclear na região e que anteriormente havia prometido impedir a Coreia do Norte de desenvolver armas nucleares que pudessem ameaçar os Estados Unidos.

 
A Coreia do Norte, que desenvolve seus programas nuclear e de mísseis em desafio a resoluções e sanções impostas pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), disse em anúncio feito na TV estatal que o teste com bomba de hidrogênio ordenado pelo líder Kim Jong Un foi um “sucesso perfeito”.

A bomba foi desenhada para ser montada no recentemente desenvolvido míssil balístico intercontinental do país, disse a Coreia do Norte.

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), ligada à ONU, Yukiya Amano, disse que o teste foi “um ato extremamente lamentável” que está “em completo desacordo com as repetidas demandas da comunidade internacional”.
 
O presidente da França, Emmanuel Macron, disse que a comunidade internacional tem de reagir firmemente a esta “nova provocação” e o presidente da Coreia do Sul, Moo Jae-in, disse que Seul pressionará por medidas firmes para isolar ainda mais a Coreia do Norte, incluindo novas sanções da ONU.

O Japão levantou a perspectiva de novas sanções, afirmando que restrições ao comércio de petróleo norte-coreano estão sobre a mesa.

A China, única grande aliada da Coreia do Norte, disse que condena fortemente o teste nuclear e fez um apelo para que Pyongyang pare suas ações “erradas”. Os Estados Unidos pediram repetidas vezes que Pequim faça mais para conter a Coreia do Norte.


Notcias Relacionadas

  • Foguete da Coreia do Norte coloca objeto no espaço e irrita vizinhos e EUA


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE






    PUBLICIDADE