Feira de saúde apresenta soluções para combater causas e consequências da Zika em SalvadorCiência & Tecnologia    Imprimir

15/07/2017 16:50
Feira de saúde apresenta soluções para combater causas e consequências da Zika em Salvador
Uma das novidades é o aplicativo Mosquito Zero, que usará a funcionalidade dos drones no combate aos focos

Redação CM 0 comentrio          

Pessoas interessadas em apresentar soluções de combate aos vetores responsáveis pela transmissão de diversas arboviroses, podem fazê-lo na Feira Soluções para a Saúde – Zika, que será realizada em Salvador, de 8 a 10 de agosto.

Ao todo, serão realizadas cinco feiras até o final de 2018, cada uma em uma região do Brasil. na capital baiana, será realizada no Senai/Cimatec de Salvador em um formato expositivo privilegiando a interação entre os participantes.
 
O evento será composto por mesas redondas, simpósios, diálogos de experiências, painéis, seminários, oficinas, palestras e mesas de negociação. Na programação, Seminário Internacional da resposta brasileira ao Zika vírus, organizado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e parceiros também estarão inclusos.
 
Outra atração do evento será o hackathon – 1ª Maratona de Desenvolvimento de Soluções Tecnológicas para enfrentamento da Zika e Síndrome Congênita. A maratona busca desenvolver soluções tecnológicas para controle e enfrentamento de arboviroses utilizando as diferentes bases de dados disponíveis sobre o tema.
 
Mosquito Zero - Um dos projetos que vai participar da Feira, é o
aplicativo Mosquito Zero, vencedor da edição de 2014 do Prêmio Ideias Inovadoras, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb).

O aplicativo permite ao usuário informar locais de foco e presença do mosquito; registrar casos suspeitos de dengue, chikungunya e zika vírus; consultar unidades de saúde e identificar condições de saneamento básico. Para Alex Sandro Correia, desenvolvedor do Mosquito Zero, “participar da Feira de Solução para a Saúde é colocar a tecnologia a serviço da vida, a partir de estratégias e inovações que vão desde o controle vetorial, a consolidação de informações e conhecimentos para tomada de decisão e adoção de novas políticas públicas de enfrentamento do Aedes aegypti”, afirma. 

Uma novidade é que agora o Mosquito Zero usará a funcionalidade dos drones no combate ao mosquito. “Além das funcionalidades estratégicas para vigilância em saúde e institucionalização da participação popular, apresentaremos o Drone – veículo aéreo não tripulado, controlado remotamente, que terá como objetivo inspecionar e tratar criadouros do Aedes aegypti localizados em áreas inacessíveis por via terrestre”, destaca Alex Sandro.

Vencedor do Concurso Ideias Inovadoras de 2014, desde que foi lançado, em setembro do ano passado, o Mosquito Zero já foi considerado o aplicativo mais completo para o enfrentamento das arboviroses desenvolvidas no país e já alcançou a marca de mais de 2 mil downloads. “A Fapesb contribuiu para nos posicionar na direção da inovação tecnológica, despertando novos horizontes para pesquisa e desenvolvimento de projetos de impacto social”, reconhece.

Agente Espacial Mosquito Zero é uma startup que vem se desenvolvendo e inovando em projetos de impacto social e conta com a importante assessoria da incubadora de négocios da Unifacs.



A Feira de Solução para Saúde – Zika será a primeira de uma série de cinco – cada uma realizada em uma região do País. Todas elas reúnem pesquisadores, instituições dos setores público e privado e movimentos sociais interessados e comprometidos com o combate às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Na programação constam atividades como rodas de conversa, apresentações orais, mesas redondas, oficinas, estandes, manifestações culturais e espaços de comunicação em saúde.


Inscrições e cadastro - Além de se inscrever para o evento, os interessados poderão cadastrar suas iniciativas, divididas em três modalidades: Sociais, de Serviço e Industriais. É possível se cadastrar em mais de uma modalidade. Com o cadastro, a iniciativa ganha ampla visibilidade e fará parte de um grande banco de dados em que o site se transformará, chamado de Plataforma de Vigilância de Longo Prazo para Zika Vírus e microcefalia no âmbito do SUS. Além da descrição textual das iniciativas, também será possível expô-las em formatos de foto e vídeo.

O Quê: Feira Soluções para a Saúde – Zika
Onde: Senai/Cimatec Salvador (Av. Orlando Gomes, 1845, Piatã, Salvador – BA)
Quando: 8 a 10 de agosto
Entrada: Gratuita
Mais informações e inscrições: 
www.feirazika.unb.br
 



Notcias Relacionadas

  • Plataforma Mosquito Zero vence competição que visa atrair investidores

  • Aplicativo Mosquito Zero atinge marca de 1 mil downloads

  • Salvador lança aplicativo de enfrentamento ao Aedes Aegypti

  • Mais de 10 países confirmam transmissão de zika por via sexual

  • Mutirão realiza exames oftalmológicos em bebês com microcefalia

  • Bahia tem 180 casos suspeitos de microcefalia em 2015

  • Brasil tem 1.248 casos suspeitos de microcefalia registrados em 311 municípios


  • ComentriosComentar Notcia

    Ainda no existem comentrios para esta notcia.
    Seja o primeiro a comentar!
    PUBLICIDADE




    PUBLICIDADE